UMA ANÁLISE SOBRE A ABRANGÊNCIA DA PRESENÇA NEGRA NOS LUGARES DE MEMÓRIA EM PONTA GROSSA

Merylin Ricieli Santos, Jamaira Pillati

Resumo


A presente pesquisa foi elaborada com base em uma busca por fontes que tratassem das representações da população negra em três lugares de memória da cidade de Ponta Grossa. O objetivo geral deste trabalho é realizar uma análise sobre o conjunto de fontes que remetem a presença negra na cidade e que se encontram disponíveis na Casa da Memória; Museu Campos Gerais; Fundação Municipal de Cultura. Em relação aos objetivos específicos, busca-se através da visita aos locais de memórias citados, compreender qual é o lugar social da história dos sujeitos negros nos acervos contatados. A pesquisa desenvolveu-se com base nos aportes teóricos de Le Goff (1990), Nora (1993), Pollak (1989), Hall (2007), Silva (2000), Gomes (2005). Sobre os aportes metodológicos, utiliza-se metodologia de pesquisa quantitativa de Minayo; Sanches (1993) e qualitativa Minayo (1994), além da proposta de Ginzburg (1989/1990) acerca do Paradigma Indiciário. Este estudo propõe-se a compreender o quão poucas são as fontes sobre a população negra nos locais visitados e como isso se repercute no processo de construção de identidades negras através do processo de representação estereotipada ou não representação; além de interpretar o processo de não-representação como um indício de exclusão acerca desses sujeitos.

Palavras-chave


Lugares de Memória; Negros; Ponta Grossa; Identidades; Representatividade

Texto completo:

PDF