Desafios teórico-metodológicos para o ensino de políticas educacionais na perspectiva do materialismo histórico

Marcela Alejandra Pronko

Resumo


Resumo: Este artigo traz algumas reflexões que são resultado de uma longa experiência à frente de componentes curriculares relacionados às Políticas Educacionais em cursos de graduação e pós-graduação na Argentina e no Brasil. Essas reflexões constituem uma primeira sistematização, sem pretensão de exaustividade, dos principais problemas identificados nos trabalhos finais da disciplina elaborados pelos estudantes de três componentes curriculares, distinguindo problemas gerais, decorrentes de deficiências da formação prévia dos estudantes, de problemas específicos ligados a dificuldades de apreensão das bases conceituais do materialismo histórico e da concepção teórico-metodológica que orienta a organização dessas disciplinas. Após breve apresentação dessas bases, este texto destaca e discute quatro concepções problemáticas muito frequentes nesses trabalhos finais: uma história sem sujeito, que reatualiza o mito do progresso; um mundo que é movido quase exclusivamente pelas ideias, transformadas em pura vontade política; um Estado que, assumindo a centralidade no cenário social, é entendido como sujeito; uma educação como esfera isolada da realidade. Por fim, as breves considerações finais apontam caminhos para o aprofundamento da reflexão proposta.

 

Palavras-chave: Políticas educacionais. Concepções teórico-metodológicas. Materialismo histórico. Estado. Educação.



Desafios teórico-metodológicos para la enseñanza de políticas educativas em la perspectiva del materialismo histórico


Resumen: El artículo trae algunas reflexiones que son resultado de una larga experiencia como responsable de componentes curriculares relacionados a las Políticas Educativas en cursos de grado y posgrado en Argentina y Brasil. Constituye una primera sistematización, sin pretensión de exhaustividad, de los principales problemas identificados en los trabajos finales de disciplina elaborados por los estudiantes de tres componentes curriculares, distinguiendo problemas generales, vinculados a deficiencias en la formación previa de los estudiantes, y problemas específicos, ligados a dificultades de aprehensión de las bases conceptuales del materialismo histórico, concepción teórico-metodológica que orienta la organización de esas disciplinas. Luego de una breve presentación de esas bases, el articulo destaca y discute cuatro concepciones problemáticas muy frecuentes en esos trabajos finales: la de una historia sin sujeto, que reactualiza el mito del progreso; la de un mundo que es movido casi exclusivamente por las ideas, transformadas en pura voluntad política; la de un Estado que, asumiendo un lugar central en el escenario social, es entendido como sujeto; y la de la educación como esfera aislada de la realidad. Finalmente, presenta breves consideraciones finales señalando caminos para profundizar la reflexión propuesta.

 

Palabras clave: Políticas educativas. Concepciones teórico-metodológicas. Materialismo histórico. Estado. Educación.

 

 

Theoretical and methodological challenges for teaching education policies in the historical materialist perspective

 

Abstract: This paper contains some reflections that resulted from a long experience in curriculum components related to educational policies in undergraduate and graduate programs in Argentina and Brazil. These reflections are a first systematization, without any claim to completeness, of the main problems identified in the end-of-course works prepared by students from three curriculum components, distinguishing general problems, resulting from deficiencies of these students’ previous education, from specific issues related to difficulties in understanding the conceptual basis of the historical materialism and the theoretical-methodological conception that guides the organization of these courses. After a brief presentation of these bases, this text highlights and discusses four very common problematic conceptions in these final works: a history with no subject, which renews the myth of progress; a world that is driven almost exclusively by ideas, transformed into pure political will; a State that assuming the central role in the social scene is understood as a subject; an education as an isolated sphere of reality. Finally, the brief closing remarks point out paths to deepen the proposed reflection.

 

Keywords: Education policies. Theoretical and methodological conceptions. Historical materialism. State. Education.


Texto completo:

PDF

Referências


Castillo, J. E. (2007). “La genealogia del Estado en Marx”. In: Thwaites Rey, M. (Comp.). Estado y marxismo. Un siglo y medio de debates, Buenos Aires, Prometeo Libros.

Coutinho, C. N. (2008). “A dualidade de poderes: Estado e revolução no pensamento marxista”. In: Coutinho, C. N. Marxismo e política: a dualidade de poderes e outros ensaios, São Paulo, Cortez.

Eagleton, T. (2012). Marx estava certo, Rio de Janeiro, Nova Fronteira.

Fontes, V. (2006). “Sociedade civil no Brasil Contemporâneo: lutas sociais e luta teórica na década de 1980”. In: Lima, J. C. F. e Neves, L. M. W. (Orgs.) Fundamentos da educação escolar do Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro, Ed. Fiocruz/EPSJV.

Gramsci, A. (2001). Cadernos do cárcere. Os intelectuais. O princípio educativo. Jornalismo. Volume 2, Rio de Janeiro, Civilização Brasileira.

Harvey, D. (2008). O neoliberalismo: história e implicações. São Paulo: Loyola.

Lowy, M. (2005). Walter Benjamin: aviso de incêndio. Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo, Boitempo Editorial.

Marx, K e Engels, F. (2007). A ideologia alemã. São Paulo. Boitempo Editorial.

Neves, L. M. W. (Org.) (2005). A nova pedagogia da hegemonia. Estratégias do capital para educar o consenso. São Paulo, Xamã.

Neves, L. M. W.; Pronko, M. (2008). O Mercado do conhecimento e o conhecimento para o Mercado: da formação para o trabalho complexo no Brasil contemporâneo. Rio de Janeiro, EPSJV.

Neves, L. M. W.; Pronko, M. (2010). “A atualidade das ideias de Nicos Poulantzas no entendimento das Políticas Sociais no Século XXI”. Germinal: Marxismo e Educação em Debate, v.1, n.2, pp. 97-111.

Poulantzas, N. (2000). O Estado, o poder, o socialismo. Rio de Janeiro: Graal.

Pronko, M. (2014). “O Banco Mundial no campo internacional da educação”. In: Pereira, J. M. M.; Pronko, M. A demolição de direitos – um exame das políticas do Banco Mundial para a educação e para a saúde (1980-2013). Rio de Janeiro, EPSJV.


Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2016 Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa

       

Resultado de imagem para relepe

_______________________________________________________________________

Revista de Estudios Teóricos y Epistemológicos en Política Educativa

ISSN 2409-3696

 

Licencia Creative Commons Esta obra está bajo una Licencia Creative Commons Atribución 4.0 Internacional.