Estratégia de internacionalização: um ensaio teórico sob a taxonomia de Miles e Snow

  • Adriana G. Fabrini Diniz UP - Universidade Positivo
  • Cesar Eduardo Abud Limas UP - Universidade Positivo
  • Luiz Omar Setúbal Gabardo UEPG
  • Pedro José Steiner Neto UP - Universidade Positivo

Resumo

O presente artigo é um ensaio teórico que se propõe a estudar os pontos de convergência entre os tipos estratégicos de Miles e Snow e os modos de entrada para a expansão internacional. O estudo foi feito através do exame de relacionamento entre a estrutura organizacional e os tipos estratégicos, da explicação dos tipos estratégicos a partir das características do executivo, da identificação da relação entre as estratégias competitivas e as de manufatura, na análise do alinhamento entre as estratégias e os tipos estratégicos, das relações entre os modos de entrada em mercados internacionais e a estrutura organizacional e, finalmente, culminando com a identificação das variáveis envolvidas no processo decisório de internacionalização que também estão presentes no comportamento estratégico de Miles e Snow. A análise teórica possibilitou indicar os modos de entrada mais adequados a cada um dos tipos estratégicos, conforme segue: Prospectores: Aquisição e Subsidiária; Analíticos: Alianças e Aquisição; Defensores: Exportação e Alianças; e Reativos: Licenciamento e Exportação. Concluiu-se que, independentemente dos tipos estratégicos vigentes, todas as empresas podem usufruir dos benefícios da internacionalização, porém é necessáriodeterminar cuidadosamente o modo de entrada mais adequado.
Publicado
2019-07-18
Como Citar
DinizA. G. F.; LimasC. E. A.; GabardoL. O. S.; Steiner NetoP. J. Estratégia de internacionalização: um ensaio teórico sob a taxonomia de Miles e Snow. Revista ADMPG, v. 9, n. 1, 18 jul. 2019.
Seção
Artigos