Gestão de Recursos Naturais: Estudo de caso na Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré, Sergipe

  • Beatriz Brito Teles Universidade Tiradentes Aracaju
  • Tatiane Barreto de Carvalho Universidade Federal de Sergipe
  • Robson Batista dos Santos Universidade Federal de Sergipe
  • Jeisikailany Santos Peixoto Universidade Federal de Sergipe

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso e a ocupação do solo na bacia hidrográfica do Rio Jacaré. Para isso, foi realizada a delimitação automática da bacia hidrográfica através de técnicas de geoprocessamento aplicadas aos dados SRTM. As classes de uso e ocupação do solo foram determinadas através do método de classificação não supervisionado K-Means e Isso Cluster Unsupervisioned Classification, utilizando imagens orbitais de sensores do satélite RapidEye, com cinco bandas espectrais: Red (630-685), Green (520-590), Blue (440-510), Red Edge (700-750), Near IR (690-730), e resolução espacial de 5 metros, após correção radiométrica e geométrica. Os resultados mostraram que a bacia do Rio Jacaré possui 30,7% de suasterras ocupadas pela agropecuária e 21,8% do solo encontra-se exposto, tornando esta região susceptível a alterações na dinâmica dos recursos hídricos, principalmente devido à fragilização dos leitos dos rios, com a predominância da caatinga arbustiva, solo exposto e atividades agropecuárias em substituição à cobertura vegetal.
Publicado
2019-07-18
Como Citar
TelesB. B.; CarvalhoT. B. de; SantosR. B. dos; PeixotoJ. S. Gestão de Recursos Naturais: Estudo de caso na Bacia Hidrográfica do Rio Jacaré, Sergipe. Revista ADMPG, v. 9, n. 1, 18 jul. 2019.
Seção
Artigos