TRATAMENTO DE ULCERAÇÕES AFTOSAS RECORRENTES: UMA REVISÃO BIBLIOGRÁFICA

Karine Coelho, Cíntia de Souza Alferes Araújo

Resumo


A Estomatite Aftosa Recorrente (EAR) é uma doença benigna comum da cavidade bucal e é encontrada na mucosa não-queratinizada. Vários são os fatores associados a sua etiopatogenia, entretanto pouco é claramente conhecido. Clinicamente, é dividida em três grandes grupos: úlcera aftosa menor (afta vulgar ou de Mikulics); úlcera aftosa maior (Periadenite Mucosa Necrótica Recorrente Cicatrizante ou Afta de Sutton), e úlcera aftosa herpetiforme. O diagnóstico é clínico e nele se observa a caracterização da lesão e os sintomas do paciente. Vários são os tratamentos propostos para as ulcerações aftosas, entretanto os medicamentos utilizados são essencialmente usados com o propósito de realizar o reparo, controlar os sintomas e diminuir a freqüência de recorrências. Pela amplitude e divergências no tratamento dessa doença é que nos propusemos a analisar a literatura recente e as opções para o controle das Estomatites Aftosas Recorrentes (EAR), apresentando as medidas terapêuticas tópicas e sistêmicas, bem como a utilização de laser na resolução dessa patologia.

Palavras-chave: estomatite aftosa recorrente, terapias medicamentosas e laser

DOI:10.5212/Publ.Biologicas.v.11i3.0005


Texto completo:

Artigo



O CONTEÚDO DOS ARTIGOS É DE RESPONSABILIDADE EXCLUSIVA DOS AUTORES.