TRABALHO DOCENTE NA SOCIEDADE ADMINISTRADA

  • Lilian dos Santos Lacerda PONTIFÍCIA CATÓLICA DE SÃO PAULO - PUCSP
Palavras-chave: Trabalho docente, Reformas educacionais, Sociedade administrada.

Resumo

Este artigo teve por objetivo refletir acerca dos impactos das reformas políticas no Brasil no trabalho docente. Diante a racionalidade presente na sociedade contemporânea e no processo educativo procurou-se compreender os impactos da racionalização das reformas educacionais no trabalho docente. Para tanto, tomou-se como categoria central o trabalho docente, a partir da análise da Lei de Diretrizes e Bases da Educação (LDB), Lei nº 9394/96 e os estudos de Gimeno Sacristán (1995, 1998, 1999) e Marin (2005, 2012) que abordam a temática. Para realizar a análise das observações buscou-se o aporte teórico na Teoria Crítica da Sociedade, especialmente nas formulações de Marcuse (1973, 1998), de modo a compreender o trabalho docente em sua relação com o processo histórico e social. Os dados apresentados foram coletados por meio de observação, um recorte de uma investigação realizada em uma escola da rede estadual paulista. Os resultados apontam que as reformas educacionais tem caráter autoritário e por meio de uma linguagem moderna procuram atender as necessidades imediatas da sociedade. A racionalidade expressa nas reformas moldam um novo tipo de profissional em consonância com as exigências da sociedade contemporânea.

Biografia do Autor

Lilian dos Santos Lacerda, PONTIFÍCIA CATÓLICA DE SÃO PAULO - PUCSP
Professora de educação básica na prefeitura municipal de Piracicaba; doutoranda em educação pela Pontifícia Católica de são Paulo.
Publicado
2019-02-27
Seção
Caderno Temático Trabalho e Profissão Docente