QUANDO ENSINAR NÃO É O MAIS IMPORTANTE: REFLEXÕES SOBRE O TRABALHO DOCENTE E O OFÍCIO DO ALUNO NO CONTEXTO ATUAL

Wanderson Ferreira Alves

Resumo


O objetivo do presente texto é analisar alguns aspectos do trabalho do professor e do ofício do aluno no contexto das profundas transformações contemporâneas. O trabalho foi constituído a partir do apoio teórico em autores que discutem o tema e em estudos recentes que abordam as questões aqui levantadas. Sempre que possível ilustro com alguns aspectos da política educacional adotada em dois estados brasileiros, nomeadamente o estado de Goiás e o estado de São Paulo. A análise enfoca três dimensões. A primeira delas se refere às mudanças no papel do Estado e suas repercussões sobre o campo educativo, enfocando o movimento de ‘responsabilização’ e ‘desresponsabilização’ e a gestão. A segunda diz respeito ao trabalho do professor, destacando a formação, as condições de trabalho e o sentido de ensinar na atualidade. A terceira trata especificamente do aluno e das novas situações com que este vem se defrontando, particularmente na sua conversão em cliente ou consumidor, bem como ao universo de exigências do mercado de trabalho e sua repercussão na escola. Finalizando, levanto a hipótese de que o conjunto dos processos a que a educação escolar vem sendo submetida em uma sociedade crescentemente regida pelo lucro pode levar a mudanças significativas nos sentidos da docência e na ética que orienta o trabalho do professor.


Palavras-chave


Trabalho docente; Políticas Educacionais; Neoliberalismo

Texto completo:

Artigo


Imagem relacionadaImagem relacionadaLATINDEXElektronische Zeitschriftenbibliothek (EZB) = Electronic Journals LibraryImagem relacionadaUlrich's (tm) Serials Analysis System