Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs) como estratégia de atuação do setor privado na educação pública

Resumo

Neste artigo, apresentam-se reflexões sobre os Arranjos de Desenvolvimento da Educação (ADEs), elaborados em meio à busca por novas formas de coordenação e de cooperação entre os entes federados para a construção de um Sistema Nacional de Educação e para a melhoria na qualidade da educação. A análise aponta que os ADEs vêm se configurando como uma estratégia nas relações intergovernamentais, a qual envolve o associativismo territorial, a colaboração horizontal, o trabalho em rede entre municípios com proximidade geográfica e características sociais e econômicas semelhantes e a realização de acordos de cooperação e parcerias com órgãos públicos e instituições privadas e não-governamentais. Os resultados indicam que a construção desse novo modelo de cooperação como espaço de atuação do setor privado na estrutura estatal, com ou sem fins lucrativos, tem implicações para a democratização da educação. Palavras-chave: Arranjos de Desenvolvimento da Educação. Regime de Colaboração. Parceria público-privada.
Publicado
2019-12-05