A pesquisa em Política Educacional: análise de aspectos teórico-epistemológicos em teses de Doutorado (2010-2012)

Resumo

As fragilidades epistemológicas (teórico-metodológicas) das pesquisas e a pouca produção de estudos que discutam tais questões no campo da Política Educacional são apontadas pela literatura como um desafio para a consolidação do campo e para a formação de pesquisadores. Tais apontamentos têm levado a questionamentos a respeito da cientificidade de tais estudos, o que tem colocado aos pesquisadores a necessidade de avaliação das pesquisas e seu contexto de produção, assim como a compreensão de suas características, fragilidades e potencialidades para o aprimoramento do campo e das temáticas de estudo ligados à Política Educacional. Na intenção de contribuir com esse debate, este artigo tem por escopo apresentar o resultado da análise de 27 teses produzidas nos Programas de Pós-Graduação em Educação brasileiros com Doutorado, nas linhas de pesquisa de Política Educacional, no período de 2010-2012, a fim de verificar a presença ou não das fragilidades epistemológicas apontadas pela literatura. Palavras-chave: Fragilidade epistemológica. Análise de teses. Política Educacional.
Publicado
2020-03-10