Falibilismo como perspectiva educacional no cenário das sociedades complexas e plurais

  • Altair Alberto Fávero Universidade de Passo Fundo
  • Leandro Carlos Ody Universidade Federal da Fronteira Sul
Palavras-chave: Falibilismo, Políticas educacionais, Sociedades complexas, Fallibilism, Complex societies, Educational policies, Sociedades Complejas, Políticas Educacionales

Resumo

No presente artigo, apresentamos a postura falibilista, entendida como um meio termo entre o dogmatismo e o ceticismo, como sendo um posicionamento mais viável diante da pluralidade e da complexidade das sociedades contemporâneas. Na perspectiva educacional atual, a adoção da mentalidade falibilista se apresenta como um posicionamento mais adequado, pois possibilita posicionamentos mais tolerantes frente à diversidade de ideias e um permanente questionamento dos conhecimentos historicamente produzidos. Diante de um cenário de incertezas e permanentes mudanças, é necessário assumir posturas mais flexíveis, admitir a mutabilidade constante do conhecimento e promover um diálogo democrático que visa dar crédito à pluralidade de vozes em contextos complexos. Educar, nesse sentido, é permitir a expressão e o diálogo dos diferentes grupos sociais, possibilitando superar a crise educacional que caracteriza as sociedades contemporâneas.  Palavras-chaves: Falibilismo. Políticas educacionais. Sociedades complexas. Abstract Fallibilism as an educational perspective in the scenario of complex plural societies The present article presents the fallibilistic stance, which was understood as a middle ground between dogmatism and skepticism, being a more viable positioning before the plurality and complexity of modern societies. On a current educational perspective, the fallibilistic mentality is presented as a more adequate attitude as it enables more tolerating positioning before a variety of ideas and a permanent questioning of historically produced knowledge. In face of an uncertain scenario and permanent changes, it is necessary to take more flexible stances, to admit the constant mutability of knowledge, and to promote a democratic dialo that aims to believe the plurality of voices in complex scenarios. Therefore, educating is to allow the expression and the dialog of different social groups, which enables to overcome the educational crisis that characterizes modern societies.  Keywords: Fallibilism. Complex societies. Educational policies. Resumen Falibilismo como perspectiva educacional en el escenario de las sociedades complejas y plurales En el presente artículo presentamos la postura falibilista, entendida como un término medio entre el dogmatismo y el ceticismo, siendo un posicionamiento más viable ante la pluralidad y la complejidad  de las sociedades contemporáneas. En la perspectiva educacional actual, la mentalidad falibilista se presenta como una actitud más adecuada, pues posibilita posicionamientos más tolerantes frente a la diversidad de ideas, y un cuestionamiento permanente de los conocimientos históricamente producidos. Delante de un escenario de incertidumbres y permanentes cambios, es necesario asumir posturas más flexibles, admitir la constante mutación de acontecimientos y promover un diálogo democrático que permita dar crédito a la pluralidad de voces en contextos complejos. Educar, en este sentido, es permitir la expresión y el diálogo de los diferentes grupos sociales, posibilitando superar la crisis educacional que caracteriza  a las sociedades contemporáneas.  Palabras clave: Falibilismo. Sociedades Complejas. Políticas Educacionales.

Biografia do Autor

Altair Alberto Fávero, Universidade de Passo Fundo
Possui Pós-Doutorado (Bolsista Capes) pela Universidad Autónoma del Estado de México (UAEMéx), Doutorado em Educação (Ufrgs), Mestre em Filosofia do Conhecimento (Pucrs), Especialista em Epistemologia das Ciências Sociais (UPF) e Graduado em Filosofia (UPF). Atua como professor e pesquisador no Curso de Filosofia, no Mestrado e Doutorado em Educação da UPF, onde coordena os projetos de Pesquisa Pragmatismo, filosofia e educação: as interfaces entre experiência, reflexão e políticas de ensino (em andamento desde 2008) e o projeto Improvisação docente no contexto da expansão da Educação Superior (em andamento desde março de 2012). Além de diversas publicação em várias editoras, pela Mercado de Letras é autor do livro Educar o educador: reflexões sobre formação docente (em coautoria com Carina Tonieto, lançado em 2010) e é organizador das Coletâneas Leituras sobre John Dewey e a educação (lançado em 2011), Leituras sobre Hannah Arendt: educação, filosofia e política (lançado em 2012) e Leituras sobre Richard Rorty e a educação (lançado em 2013). E-mail:ltairfavero@gmail.com  
Leandro Carlos Ody, Universidade Federal da Fronteira Sul
Possui graduação em Filosofia (LP) pela Universidade de Passo Fundo (2001) e mestrado em Filosofia pela Universidade Federal de Santa Catarina (2005). Atualmente é professor da Universidade Fronteira Sul (UFFS) e doutorando em educação pela Universidade de Fundo (UPF) onde desenvolve a tese sobre Políticas Educacionais. Tem experiência nas áreas de Filosofia e de Educação, com ênfase em Filosofia da ciência, atuando principalmente nos seguintes temas: ciência, Karl Popper, filosofia, corroboração, educação, políticas educacionais, teoria e história em ciências e educação científica. E-mail: odylc@yahoo.com.br
Publicado
2014-04-01