No meio do mundo, aquendar a metodologia: notas para queerizar a pesquisa em currículo

  • Thiago Ranniery Moreira de Oliveira Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Palavras-chave: Metodologia queer, Localização, Pesquisa em currículo, Queer methodology, Localization, Curriculum research, Metodología queer, Localización, Investigación en currículum

Resumo

Este artigo investiga como a condição da crítica queer não se reflete apenas na esfera do intercâmbio social, mas pode adquirir dimensões metodológicas a tal ponto de permitir reaplicar às posturas investigativas e aos itinerários de pesquisa em currículo o estilo irônico e jocoso de ressignificação do insulto queer. O argumento explorado é que a crítica queer permite questionar as naturalizações normativas dos processos de investigação em currículo como aquelas contidas nas fórmulas que tendem a opor pesquisador/pesquisado, realismo/ficção, coerência/multiplicidade. Na perspectiva de tomar o queer como uma leitura heterogênea, este texto explora como quatro apontamentos, combinações, andanças, afetações e fecundações, intentam traduzir o que acontece quando se aquenda a metodologia de pesquisa. Movimentos que podem ser vistos como experimentos errantes em relação ao paradigma da crítica queer em educação e em currículo.            Palavras-chave: Metodologia queer. Localização. Pesquisa em currículo. Abstract In the middle of the world, aquendar the methodology: notes for queering curriculum research This paper investigates how the condition of queer critique not only reflects in the sphere of social exchange, but it can acquire methodological dimensions to the extent that allows reapply to the investigative positions and the paths of curriculum research ironic and jocular style redefinition of the queer insult. The explored argument is that the queer critique allows to question the normative naturalization of research procedures into the curriculum as those contained in the formulas that tend to oppose researcher/researched, realism/fiction, coherence/multiplicity. From the perspective of taking queer as a heterogeneous reading, this text explores how four notes, combinations, wanderings, affectations and fertilizations, translate what happens when queering research methodology. Movements that can be seen as wandering experiments in relation to the paradigm of queer critique in Education and curriculum. Keywords: Queer methodology. Localization. Curriculum research. Resumen En el meio del mundo, aquendar la metodología: notas para queerizar la investigácion en curriculum Este artículo investiga cómo la condición de crítica queer se refleja no sólo en la esfera del intercambio social, sino que puede lograr dimensiones metodológicas al punto que permita que se vuelva a aplicar las posturas investigativas y a los caminos de investigación en currículum, el estilo irónico y jocoso de redefinición del insulto queer. El argumento explorado es que la crítica queer permite cuestionar las naturalizaciones normativas de los procesos de investigación en currículum como aquellas contenidas en las fórmulas que tienden a oponer investigador/investigado, realismo/ficción, coherencia/multiplicidad. Desde la perspectiva de tomar queer como una lectura heterogénea, este texto explora cómo las cuatro notas, combinaciones, andanzas, afectaciones y fertilizaciones, intentan traducir lo que sucede cuando se aquenda la metodología de investigación. Movimientos que pueden ser vistos como experimentos errantes en relación al paradigma de la crítica queer en la educación e en currículum. Palabras-clave: Metodología queer. Localización. Investigación en currículum.

Biografia do Autor

Thiago Ranniery Moreira de Oliveira, Universidade do Estado do Rio de Janeiro
Graduaado em Ciências Biológicas Licenciatura pela Universidade Federal de Sergipe, Mestre em Educação pela Universidade Federal de Minas Gerais e Doutorando em Educação pela Universidade do Estado do Rio de Janeiro. Membro-Pesquisador do Grupo de Pesquisa Currículo e Diferença (Proped/UERJ) e do Grupo de Estudos e Pesquisas em Curículos e Culturas (FaE/UFMG)
Publicado
2017-03-21
Seção
Artigos