Os significados da formação docente desenvolvida pelo Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa

  • Ana Maria Klein UNESP
  • Monica Abrantes Galindo UNESP
  • Solange Vera Nunes de Lima D’agua UNESP

Resumo

Este artigo investiga a formação continuada docente como política pública voltada ao enfrentamento do problema do analfabetismo nos anos iniciais do Ensino Fundamental, por meio das percepções de 1.515 professores alfabetizadores do noroeste paulista que participaram do programa federal Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa, PNAIC durante o ano de 2013. A formação docente é discutida com base nos autores Tardif, Imbernón e Nóvoa. Para a coleta de dados, foi utilizado um questionário com questões abertas e fechadas disponibilizadas em um servidor online para pesquisas. A metodologia adotada foi qualitativa e os dados revelam que os processos envolvidos na realização de uma formação, como trabalhos em grupo e metodologia, são tão valorizados quanto o acesso a novos conhecimentos.   Palavras-chave: Formação continuada em serviço. Percepções de professores alfabetizadores. Pacto Nacional pela Alfabetização na Idade Certa.

Biografia do Autor

Ana Maria Klein, UNESP
Professora do Departamento de Educação / área de formação de professores
Monica Abrantes Galindo, UNESP
Professora do Departamento de Educação / área de formação de professores
Solange Vera Nunes de Lima D’agua, UNESP
Professora do Departamento de Educação / área de formação de professores
Publicado
2016-06-01
Seção
Políticas de Formação de Professores Alfabetizadores