Brincar na infância: importância e singularidades para crianças com deficiência visual

Palavras-chave: Crianças com deficiência visual, Brincar, Interação social, Visually impaired children, Playing, Social interaction, Niños con discapacidad visual, Jugar, Interacción social

Resumo

O presente estudo investigou do que e de que forma crianças com deficiência visual brincam no contexto familiar e educacional, visando compreender o brincar e o papel do brinquedo no desenvolvimento dessas crianças. Amparamo-nos na perspectiva histórico-cultural considerando, especialmente, os estudos de Vygotsky. A coleta de materialidades empíricas aconteceu nas cinco famílias das crianças cegas ou com baixa visão pesquisadas e na instituição especializada que elas frequentam. Adotamos entrevistas semiestruturadas com pais e educadores e observações nos contextos mencionados. Os dados coletados foram categorizados e teorizados por meio da análise de conteúdo. Concluímos que a mediação de outra pessoa durante o brincar possibilita às crianças com deficiência visual a aquisição de confiança na exploração do espaço físico, dos objetos, assim como a elaboração conceitual. Palavras-chave: Crianças com deficiência visual. Brincar.  Interação social. Abstract Playing in childhood: importance and singularities for children with visual impairment This study investigated what kind of playing and how visually impaired children play in the family and educational contexts, aiming at understanding playing and the role of toys in these children’s development. The study was based on the historical-cultural perspective, mainly considering Vygotsky’s studies. Empirical material was collected from five families with blind or short-sighted children and from the specialized institution these children attend. We adopted semi-structured interviews with parents and educators and observation of the relevant contexts. The data collected was categorized and theorized through content analysis. We concluded that the mediation of another person during playing enables the visually impaired child to develop confidence to explore the physical space, objects and to elaborate concepts. Keywords: Visually impaired children. Playing. Social interaction. Resumen Jugar en la infancia: importancia y singularidades en niños con discapacidad visual El presente estudio investigó cómo y de qué niños con discapacidad visual juegan en el contexto familiar y educacional, con el propósito de comprender o jugar y, el papel del juguete en el desarrollo de estos niños. Nos apoyamos en la perspectiva histórico-cultural considerando, especialmente, los estudios de Vygotsky. La coleta de materialidades empíricas ocurrió en las cinco familias de los niños ciegos o con baja visión pesquisadas, y en la institución especializada que ellas frecuentan. Adoptamos entrevistas semi-estructuradas con padres y educadores, y observaciones en los contextos mencionados. Los datos colectados fueron categorizados y teorizados por medio del análisis de contenido. Concluimos que la mediación de otra persona durante el juego posibilita a los niños con discapacidad visual la adquisición de confianza en la exploración del espacio físico, de los objetos, así como la elaboración conceptual. Palabras clave: Niños con discapacidad visual. Jugar.  Interacción social.

Biografia do Autor

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ)
Graduada em pedagogia, Mestre e Doutora em Educação; Diretora de Ensino na Unochapecó no período de  2009 a 2016.  Pesquisadora e professora titular C, no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação na Unochapecó. Integrante dos grupos de pesquisa Ensino e Formação de professores; Desigualdades Sociais, Diversidades Socioculturais e Práticas Educativas e GEPE- Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Especial e Inclusão na Linha de Pesquisa Inclusão Educacional (UFSM). Integrante do Conselho Editorial Argos, editora da UNOCHAPECÓ no período de 2012 a 2016. Vice-Presidente do Comitê de Ensino na UNOCHAPECÓ no período de 01 de fevereiro de 2012 a 31 de janeiro de 2016. Autora e organizadora de livros, autora de capítulos de livros e de artigos científicos publicados em periódicos Qualis Capes.
Abegair Farias de Lima, Secretaria de Educação do município de Chapecó (SC).
Especialista em Psicopedagogia (Centro Universitário FACVEST); Graduada em Pedagogia e em Educação Especial (Unochapeco); Coordenadora do Centro de Educação Infantil Projeto Minha Gente, no município de Chapecó, Santa Catarina de 2012 a 2014. Coordenadora do Centro Educacional Interação, no município de Chapecó de 2013 a 2015. Atualmente, professora, articuladora na Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, no setor de Educação Infantil.
Publicado
2017-04-08