Brincar na infância: importância e singularidades para crianças com deficiência visual

Resumo

O presente estudo investigou do que e de que forma crianças com deficiência visual brincam no contexto familiar e educacional, visando compreender o brincar e o papel do brinquedo no desenvolvimento dessas crianças. Amparamo-nos na perspectiva histórico-cultural considerando, especialmente, os estudos de Vygotsky. A coleta de materialidades empíricas aconteceu nas cinco famílias das crianças cegas ou com baixa visão pesquisadas e na instituição especializada que elas frequentam. Adotamos entrevistas semiestruturadas com pais e educadores e observações nos contextos mencionados. Os dados coletados foram categorizados e teorizados por meio da análise de conteúdo. Concluímos que a mediação de outra pessoa durante o brincar possibilita às crianças com deficiência visual a aquisição de confiança na exploração do espaço físico, dos objetos, assim como a elaboração conceitual.   Palavras-chave: Crianças com deficiência visual. Brincar.  Interação social.

Biografia do Autor

Tania Mara Zancanaro Pieczkowski, Universidade Comunitária da Região de Chapecó (UNOCHAPECÓ)
Graduada em pedagogia, Mestre e Doutora em Educação; Diretora de Ensino na Unochapecó no período de  2009 a 2016.  Pesquisadora e professora titular C, no Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu em Educação na Unochapecó. Integrante dos grupos de pesquisa Ensino e Formação de professores; Desigualdades Sociais, Diversidades Socioculturais e Práticas Educativas e GEPE- Grupo de Estudos e Pesquisa em Educação Especial e Inclusão na Linha de Pesquisa Inclusão Educacional (UFSM). Integrante do Conselho Editorial Argos, editora da UNOCHAPECÓ no período de 2012 a 2016. Vice-Presidente do Comitê de Ensino na UNOCHAPECÓ no período de 01 de fevereiro de 2012 a 31 de janeiro de 2016. Autora e organizadora de livros, autora de capítulos de livros e de artigos científicos publicados em periódicos Qualis Capes.
Abegair Farias de Lima, Secretaria de Educação do município de Chapecó (SC).
Especialista em Psicopedagogia (Centro Universitário FACVEST); Graduada em Pedagogia e em Educação Especial (Unochapeco); Coordenadora do Centro de Educação Infantil Projeto Minha Gente, no município de Chapecó, Santa Catarina de 2012 a 2014. Coordenadora do Centro Educacional Interação, no município de Chapecó de 2013 a 2015. Atualmente, professora, articuladora na Secretaria Municipal de Educação de Chapecó, no setor de Educação Infantil.
Publicado
2017-04-08