América Latina: entre currículo, livros didáticos e professores na pesquisa no ensino de História

  • Léia Adriana Santiago Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Goiano http://orcid.org/0000-0002-6057-6808
  • Joan Pagès Blanch Universidade Autônoma de Barcelona.
  • Marco Antônio de Carvalho Instituto Federal Goiano

Resumo

Este artigo tem como objeto de reflexão os conteúdos referentes à América Latina no ensino de História da Argentina, Brasil e Espanha, com o propósito de analisar as mudanças e permanências, inclusões e exclusões existentes nos documentos prescritos e no que é efetivamente realizado na sala de aula, buscando perceber se estes conteúdos têm contribuído ou não para a ressignificação de um ensino de História que estimule a formação de uma consciência cidadã. Assim, são trazidos os dados das análises realizadas em currículos, em livros didáticos, e em entrevistas com professores. Os resultados obtidos sinalizam para a escassa inclusão e permanência de conteúdos veiculados sobre a América Latina em currículos e livros didáticos, que se desdobra, semelhantemente, no contexto da sala de aula.   Palavras-chave: América Latina. Ensino de História. Fontes documentais.

Biografia do Autor

Léia Adriana Santiago, Instituto Federal de Ciência e Tecnologia Goiano
Doutora em Educação. Pesquisadora na área do ensino de História. Professora de História e de Fundamentos e Metodologia do Ensino de História, no Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos, Morrinhos (GO).
Joan Pagès Blanch, Universidade Autônoma de Barcelona.
Catedrático da Universitat Autònoma de Barcelona. Facultat de Ciències de l’Educació - Departament de Didàctica de la Llengua, de la Literatura i de les Ciències Socials. Responsável pelo Grupo de Investigação em Didática das Ciências Sociais (GREDICS)
Marco Antônio de Carvalho, Instituto Federal Goiano
Doutor em Educação. Professor da área de politicas e gestão educacional, no Instituto Federal Goiano - Campus Morrinhos, Morrinhos (GO).
Publicado
2017-04-08