INTERAÇÃO SOLO-ESTRUTURA EM UM EDIFÍCIO COM FUNDAÇÕES SUPERFICIAIS

  • Juliano Nunes Barbosa da Silva Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
  • Vinicius Costa Correia Universidade Federal de Alagoas (UFAL)

Resumo

Costumeiramente, os projetos estruturais são concebidos sobre apoio rígido, isto é, sem deslocamento em sua base, no entanto, na realidade a estrutura está apoiada sobre o maciço de solo deformável, alterando os esforços e deslocamentos da estrutura. Neste contexto, este trabalho pretende comparar os esforços internos e os deslocamentos entre um modelo sobre apoio fixo e modelos sobre apoio flexível, além de analisar diferentes tipologias de solos, a fim de verificar a influência da sua resistência nas variações dos resultados. Para isso, foi desenvolvido um edifício comercial com 5 pavimentos sobre fundações superficiais, com análise estrutural feita por meio do software Eberick V10 da AltoQi®. Para o cálculo dos recalques e coeficientes de mola foi desenvolvido uma planilha com linguagem Visual Basic (VB) pela plataforma Microsoft Excel, a fim de acelerar este processo. As mudanças dos resultados ficaram mais evidentes nos membros próximos à fundação, justificadas pelo aumento da rigidez da estrutura com o aumento do número de pavimentos. Além disso, verificou-se que o solo com menor coeficiente de reação e menor resistência tende a sofrer maiores discrepâncias nos resultados. Em geral, as variações dos esforços internos e dos deslocamentos foram significativos ao considerar a interação solo-estrutura, justificando sua relevância em um projeto estrutural. Conclui-se que o seu desprezo pode gerar resultados longe da realidade, prejudicando a segurança e estabilidade das edificações.

Biografia do Autor

Juliano Nunes Barbosa da Silva, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Graduando em Engenharia Civil na Universidade Federal de Alagoas - Campus do Sertão
Vinicius Costa Correia, Universidade Federal de Alagoas (UFAL)
Mestre em Engenharia de Estruturas na Escola de Engenharia de São Carlos da Universidade de São Paulo

Referências

ANTONIAZZI, J. P. Interação solo-estrutura de edifícios com fundações superficiais. UFSM, Santa Maria, RS. Dissertação (Mestrado em Engenharia Civil) – Universidade Federal de Santa Maria, 2011. 138p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6118: Projeto de Estruturas de Concreto – Procedimento. Rio de Janeiro, 2014. 238p.

ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DE NORMAS TÉCNICAS. NBR 6123: Forças Devidas ao Vento em Edificações. Rio de Janeiro, 1988. 66p.

CINTRA, J. C. A.; AOKI, N.; ALBIERO, J. H. Fundações diretas – projeto geotécnico. São Paulo: Oficina de Textos, 2011. 140p.

COLARES, G. M. Programa para análise da interação solo-estrutura no projeto de edifícios. USP, São Carlos, SP. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Estruturas) – Universidade de São Paulo. São Carlos, 2006. 83p.

HOLANDA JÚNIOR, O. G. Interação solo-estrutura para edifícios de concreto armado sobre fundações diretas. USP, São Carlos, SP. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Estruturas) – Universidade de São Paulo. São Carlos, 1998. 180p.

IWAMOTO, R. K. Alguns aspectos dos efeitos da interação solo-estrutura em edifícios de múltiplos andares com fundação profunda. USP, São Carlos, SP. Dissertação (Mestrado em Engenharia de Estruturas) – Universidade de São Paulo. São Carlos, 2000. 140p.

MOTA, M. M. C. Interação solo-estrutura em edifícios com fundação profunda: método numérico e resultados observados no campo. USP, São Carlos, SP. Tese (Doutorado em Engenharia de Estruturas) – Universidade de São Paulo. São Carlos, 2009. 221p.

PAVAN, R. C.; COSTELLA, M. F.; GUARNIERI, G. Interação solo-estrutura para sistemas estruturais reticulados sobre fundações rasas. IBRACON. São Paulo, v.7, n.2, p.260-285, 2014.

SCHMERTMANN, J. H. Static cone to compute settlements over sand. Journal of the Soil Mechanics and Foundation Division. American Society of Civil Engineering (ASCE), v.96, p.1011-1043, 1970.

SOUZA, R. A.; REIS, J. H. C. Interação solo-estrutura para edifícios sobre fundações rasas. Acta Scientiarum. Technology. Maringá, v.30, n.2, p.161-171, 2008.

VELLOSO, D. A.; LOPES, F. R. Fundações: Critérios de projeto – Investigação do subsolo – Fundações superficiais. Volume 1. Rio de Janeiro: Oficina de Textos, 2012. 226p.

Publicado
2020-01-13
Seção
Artigos