POLÍTICAS PÚBLICAS E SEGREGAÇÃO SOCIOESPACIAL EM CIDADES MÉDIAS

  • Lucas Daniel Máximo Rosa Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Palavras-chave: ensaio

Resumo

A segregação socioespacial é um problema característico do processo de urbanização brasileira e, com os avanços desse processo, as cidades médias se tornaram um espaço para que a exclusão social se tornasse uma marca de sua reprodução urbana. As políticas públicas desempenham um importante papel na estruturação e reestruturação do espaço urbano nas cidades. Este artigo propõe uma breve reflexão acerca do papel das políticas públicas de diferentes esferas de poder como viabilizadoras de disparidades socioespaciais nas cidades médias a partir da análise de Dourados, na região Centro-oeste do país.

Biografia do Autor

Lucas Daniel Máximo Rosa, Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho
Graduando em Geografia pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho - Campus de Rio Claro
Publicado
2019-12-18
Seção
Dossiê Cidades Médias de Hoje e do Futuro v.II - ensaios