• Gêneros e Sexualidades Dissidentes ou Queer/Cuír/Quir nas Américas: artes, políticas e escrituras
    v. 39 n. 2 (2017)
    A Revista Uniletras publica, em sua 39ª edição, volume 2, estudos advindos de pesquisadores de diferentes instiuições de ensino nacionais e internacionais. Os estudos que compõem o dossiê são voltados para as teorias de gênero e suas interseccionalidades, incluindo a teoria queer. Tais estudos se propõem a discutir de que maneira se expressam as experiências das dissidências sexuais em contextos nacionais, em que os engajamentos e as identidades sociais, culturais e políticas são historicamente controlados por estados normativos. Além do dossiê, a revista apresenta também uma seção de artigos de Tema Livre, uma entrevista e uma resenha - estas duas últimas fazem parte do dossiê.
  • LINGUAGEM, SUJEITO, LITERATURA E HISTÓRIA
    v. 39 n. 1 (2017)
    A Revista UNILETRAS, do Departamento de Estudos da Linguagem da Universidade Estadual de Ponta Grossa, chega a sua edição de número 39. Às vésperas de completar 40 anos de história, a Revista se consolida como um espaço plural e democrático, publicando trabalhos relacionados ao gigantesco universo das Letras e áreas correlatas, como a Educação, a Sociologia, a Psicologia e a História, quando estas propõem diálogos com nosso campo de pesquisa.
  • v. 38 n. 2 (2016)
    O volume 2 do número 38 da Revista Uniletras reúne em seu dossiê temático "100/Exílio & centauro: modernismo em revista(s)" reflexões, discursos, debates e discussões sobre as comemorações do centenário das revistas portuguesas Exílio (número único, Abril 1916) e Centauro (número único, Outubro 1916). O dossiê temático é composto por dez artigos que abordam temas oriundos das revistas literárias modernistas possibilitando uma formação e revisão do cânone literário, como também problematizam as relações interartísticas e os diálogos luso-brasileiros. faz parte também do dossiê temático a Sessão Depoimento: OS DE ORPHEU/EXÍLIO PELOS SEUS DESCENDENTES. 
  • v. 38 n. 1 (2016)
    O volume 1 do número 38 da Revista Uniletras reúne em seu dossiê temático "Linguagens em trânsito"  reflexões, discursos, debates e discussões sobre os diferentes trânsitos delineados pela linguagem estabelecida pelos falantes de acordo com o propósito almejado em diferentes tipos de produção linguística ou literária, através de recursos de composição textual, do uso comum ou do processo comunicativo. Os trabalhos recebidos correspondem às variadas abordagens de estudos ligados à Linguística e à Literatura. Nas páginas que compõem o Dossiê temático estão artigos que versam sobre os diferentes usos da linguagem como poderão verificar em suas leituras. Este volume conta também com a seção de Tema Livre e com a seção Resenha.
  • v. 37 n. 2 (2015)
    Esta edição da Revista Uniletras conta com três artigos compondo o dossiê temático "Formação do leitor: da cartilha ao cânone e às novas linguagens, além de outros oito textos na sessão de tema livre, os quais versam sobre o acesso à ficção por meio da telenovela; a análise do discurso de José Serra, em uma entrevista concedida à revista veja em 2010; a construção das vozes dos professores de língua portuguesa em formação nos seus relatórios de estágio; o silêncio como detentor de significados na narrativa de Raul Brandão, entre outras discussões que brindam esta edição em qualidade, diversidade teórica e crítica.A equipe Uniletras espera que os textos aqui apresentados possam, também, contribuir para a expansão de ideias e perspectivas, desejamos a todos e a todas uma boa experiência de leitura.
  • v. 36 n. 2 (2014)
    Esta edição compõe-se de artigos que giram sob a temática “discursos ex/cêntricos”. A temática engloba os modos plurais com os quais os discursos redemarcam o perímetro entre as margens e o centro. Oposto ao discurso centralizador, o valor excêntrico contempla vários tópicos abstraídos de núcleos normativos, do meio legal, habitual, ou de uma essência simbólica predefinida. A evasão do estabelecido ou a anormalidade no discurso. O escoamento do centro produz outras forças que, em geral, atuam como descentralizadoras na manifestação escritural ou verbal, mas não deixam de ser "outras ordens". Nisto, é possível refletir historicamente a importância do sujeito excêntrico na literatura, na manifestação linguística, na marginalidade da tradição, etc. Também é possível refletir a "excentricidade" dos novos discursos, escritas, gêneros ou relações na contemporaneidade.   
  • v. 36 n. 1 (2014)
    O Dossiê temático do número 36-1 da Revista Uniletras contempla artigos que discutam sobre vozes consonantes ou dissonantes das produções poéticas, artísticas ou filosóficas em suas diversas vertentes e manifestações. Nosso interesse é reunir visões a respeito do processo de disseminação de vozes culturais, em diferentes tipos de produção linguística ou literária, através de recursos de composição textual e do uso comum ou da reinvenção da linguagem.
  • Uniletras
    v. 31 n. 1 (2009)